Coordenador do Univem apresenta palestra sobre inovação na Espanha

Coordenador do Univem apresenta palestra sobre inovação na Espanha

30 de outubro de 2017
|
0 Comentários
|

Coordenador do Univem apresenta palestra sobre inovação na Espanha

O coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação e do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Centro Incubador de Empresas de Marília – Ciem, Prof. Dr. Elvis Fusco, realizou neste mês de outubro uma série de atividades ligadas às temáticas do empreendedorismo e da inovação na Espanha.

 

O coordenador foi convidado para palestrar a conferência “Ecosistema Brasileño de Innovación: Estudio de caso del Sistema Paulista de Innovación” para estudantes e pesquisadores da região de Valência. Na oportunidade apresentou os resultados de sua  pesquisa de pós-doutorado que realiza na Universidade de São Paulo – Usp.

“O objetivo da palestra foi apresentar um panorama das políticas e investimentos do ecossistema brasileiro de inovação e o sistema local de inovação de Marília como case de sucesso no estado de São Paulo demonstrando o modelo de governança dos ambientes de empreendedorismo, inovação e tecnologia que são mantidos pelo Univem”, explica o Prof. Elvis.

A cidade de Marília é referência no estado de São Paulo no que se refere aos seus ambientes de empreendedorismo, inovação e tecnologia como o CITec-Marília, o Ciem, o InnovaSpace Coworking e o Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação, APL TI Marília e, na oportunidade, o coordenador do Univem pode apresentar esse modelo de sucesso para o público espanhol.

 

Com a cidade de Marília prestes a receber o credenciamento do Parque Tecnológico por parte do Governo de São Paulo, o coordenador do Univem também realizou atividades de intercâmbio com pesquisadores e visita técnica no Parque Científico e Tecnológico de Madrid. “Já realizamos visitas em vários Parques Tecnológicos no Brasil e nesta oportunidade pude conhecer o modelo espanhol que apresenta iniciativas importantes de interação entre a academia e suas pesquisas científicas com as demandas de inovação tecnológica do setor produtivo”, conclui o coordenador.