Representante do CITec-Marília visita Parque Tecnológico de Sergipe

Representante do CITec-Marília visita Parque Tecnológico de Sergipe

15 de junho de 2016
|
0 Comentários
|

O Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, Gestor do CITec-Marília e docente dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM, visitou o SergipeTec (Parque Tecnológico de Sergipe), em Aracaju, com o objetivo de trocar experiências e enriquecer o projeto do Parque Tecnológico de Marília sob os pontos de vista de gestão, inovação tecnológica e estratégias de curto, médio e longo prazo para ambientes de inovação.

O Prof. Fábio foi recebido pelo gestor do SergipeTec, Marcelo  Dósea,  pela gestora de Tecnologia da Informação do SergipeTec, Carla Almeida e pelos professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Dr. Edward Moreno Ordonez e Dra. Elena Ordonez.

sergipetecProf. Fábio Dacêncio em reunião com representantes do SergipeTec

Além da reunião foi realizada uma visita técnica às instalações do SergipeTec, destacando espaços de pré-incubação, incubação, salas destinadas a empresas consolidadas, laboratórios específicos para as área de vocação do parque tecnológico e áreas de construção que serão concedidas às empresas de maior porte.

O SergipeTec é uma associação privada, sem fins lucrativos, reconhecida como Organização Social Estadual. Em 2016, o Parque abriga 8 empresas, 1 instituição, 10 empresas incubadas, 10 empresas pré-incubadas e 2 Unidades Operacionais (o Centro Catalisador de Competências em Tecnologia da Informação/C3TI e a equipe administrativa do Centro Vocacional Tecnológico/CVT).

A sede definitiva do SergipeTec está sendo construída em uma área de mais de 120.000 m², contígua à Universidade Federal de Sergipe, em local que possibilita total integração entre o ambiente acadêmico, o mercado e o Estado. Foram obtidos para as obras de  infraestrutura, construção do prédio principal e de um Centro Vocacional Tecnológico o montante de R$ 19.500.000.00 provenientes do Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT e contrapartidas do Estado de Sergipe. Além de um total de R$ 14.559.153.16 provenientes de FINEP e contrapartida estadual para a construção de Projetos como Biofábricas e laboratórios diversos.

As áreas de vocação do SergipeTec são:

– Biotecnologia – tecnologia de organismos vivos (animal e vegetal)

– Tecnologia da Informação – softwares e serviços de informática

– Energia – petróleo e gás e energias renováveis (solar, eólica, biomassa)

 

A infraestrutura do Sergipe Parque Tecnológico é constituída por:

– Laboratórios de informática

– Laboratórios de biotecnologia

– Laboratórios de energias renováveis

– Empresas de base tecnológica

– Instituições de pesquisa e fomento

– Instituições empresariais

– Incubadoras de empresas

– Escritórios virtuais

– Sala de videoconferência

– Auditório

– Sala de eventos

– Praça de convivência (lanchonete, restaurante, caixas eletrônicos, banca de revista, Correio)

– Biofábricas

– Escola para a comunidade

– Área verde

– Ciclovia

Por fim, acordos de cooperação serão firmados entre o Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e o SergipeTec para colaboração entre empresas do sudeste e nordeste, por meio de editais públicos e leis de fomento à inovação, destaca Marcelo  Dósea, Gestor do SergipeTec.

O Prof. Edward Moreno Ordonez destaca a parceira acadêmica entre o UNIVEM e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) em projetos de pesquisa há alguns anos. Atualmente o Prof. Fábio Dacêncio é pós-doutorando na Universidade Federal.

Saiba mais sobre o CITec-Marilia em: http://www.inovamarilia.org.br

Conheça o SergipeTec acessando: http://www.sergipetec.org.br